GUERRA DE IRMÃOS - KIEV - UCRÂNIA

Praça da Independência - Kiev - Foto do Jornal Público 



8h53 - 20-02-2014
"O balanço oficial de mortos ao longo desta quinta-feira foi fixado pelas autoridades municipais em 67 manifestantes e três polícias." in jornal "Público"

Nos últimos dias, temos sido, literalmente, bombardeados com as notícias dos confrontos na Ucrânia, particularmente em Kiev, na, para nós já familiar, Praça da Independência.
De longe, sem termos muitas certezas acerca das verdadeiras causas destes acontecimentos, ou de que lado se encontra a razão, observámos um povo em luta, irmãos contra irmãos, morte e sofrimento.
Após as tomadas de posição de vários Governos da UE e dos EUA, a fuga, do país, de alguns políticos e seus familiares, reuniões entre representantes das duas fações em luta e da tomada de decisão do Parlamento Ucraniano, o conflito parece ter entrado agora na fase de rescaldo.

20h02 - 20-02-2014
"Com os votos do partido do Governo, a Rada (parlamento) aprovou o fim do uso da força contra os manifestantes, o regresso das forças policiais e militares aos quartéis e a libertação de todos os detidos. Como reagirá o Presidente?" in Público

No entanto, ainda muito terá que ser feito até que o país regresse à normalidade, por mais que novas eleições sejam marcadas com urgência, pois, acima de tudo, uma luta sanguinária entre irmãos deixará marcas indeléveis, muito difíceis de ultrapassar.

Como observadora, pergunto-me:

Quem fomentou este conflito? 
A quem beneficia? 
Que interesses estão em causa? 

Por um lado, temos o gás, por outro, o petróleo.
De um lado temos a Rússia, do outro a UE e, ainda, doutro temos os EUA.
60 Mortos? 100 mortos? Centenas de feridos? O país arruinado? A economia destruída? 
Ah, afinal que importância tem isso? Não passam de "danos colaterais ".

Estranho e desumano, este mundo em que vivemos.


"A Ucrânia (em ucraniano Україна, transl. Ukrayina) é um país da Europa Oriental. Faz fronteira a norte com a Bielorrússia, a norte e a leste com a Rússia, a sul com o mar de Azov e o mar Negro, e a oeste com a Roménia, a Moldávia, a Hungria, a Eslováquia e a Polónia. Sua capital é Kiev, maior cidade do país em população.
O atual território da Ucrânia foi, pelo menos desde o século IX, o centro da civilização eslava oriental, que veio a formar a Rus Kievana, antecessor da Ucrânia, e posteriormente da Bielorrússia e da Rússia.
Ao longo dos séculos seguintes, a região foi partilhada entre as potências regionais. Após um período de independência (1917-1921), a seguir à Revolução Russa, a Ucrânia tornou-se, em 1922, uma das Repúblicas Soviéticas fundadoras da URSS.
O território da República Socialista Soviética da Ucrânia foi ampliado na direção oeste, após a Segunda Guerra Mundial, e, novamente, em 1954, com a transferência da Crimeia.
A Ucrânia ganhou sua independência após o colapso da União Soviética em 1991, tornando-se um Estado soberano."
Wikipédia







PRAÇA DA INDEPENDÊNCIA - em dias bem melhores



Comentários

Mensagens populares deste blogue

CADERNO DE DUAS LINHAS

O SOBREIRO

LÍDERES E LIDERADOS