EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS, QUE FUTURO?


Abaixo se transcreve um excerto do Comunicado da APEFA - Associação Portuguesa de Educação e Formação de Adultos, de dezembro de 2011

"A Qualificação e Educação de Adultos em Portugal atravessa momentos de grande ansiedade para todos os envolvidos, responsáveis, profissionais e formandos adultos, estes, com um sentimento de insegurança e de indefinição quanto à continuidade e conclusão dos seus processos formativos.
A encruzilhada em que a Qualificação dos Adultos Portugueses hoje se encontra, visivelmente percecionada no terreno e nas interações dos seus profissionais no dia a dia das instituições promotoras de formação para adultos, carece de urgente clarificação governamental sob pena de desvirtuarmos princípios determinantes de confiança e de estímulo, indutores de sucesso de participação e de aprendizagem.
Todos nós, não prestaremos um bom serviço à Educação de Adultos se, face a declarações públicas de responsáveis políticos do país, aceitarmos, passivamente, serem os agentes dinamizadores de qualificação e educação( professores, formadores, diretores de CNO e entidades públicas e privadas) os responsáveis pelo que de menos positivo ocorreu no domínio da Educação de Adultos e, em concreto, na iniciativa Novas Oportunidades." Ler mais

De então para cá, o que se tem passado com a Educação de Adultos?

De acordo com a informação da ANQEP - Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, I.P existem as seguintes possibilidades de Formação, Qualificação e Certificação, para Adultos:
 
Sistema Nacional de Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências
Processo escolar
Processo profissional
Cursos de Educação e Formação de Adultos
Formações Modulares
Ensino Recorrente
Cursos de Especialização Tecnológica
Vias de Conclusão do Nível Secundário de Educação
Ler mais

A qualificação e certificação de adultos é uma necessidade premente, ainda que, neste momento, nem mesmo um grau de doutoramento seja garantia de emprego.. A crise mundial despoletou uma das maiores e mais graves subidas da taxa de desemprego, na zona euro.

"O número de desempregados na zona do euro atingiu a marca de 18,2 milhões no mês de agosto com o aprofundamento da crise econômica. Este é o índice mais alto registrado desde 1995.
De acordo com o departamento de estatísticas da União Europeia (Eurostat), o número de desempregados aumentou em 49 mil na UE e 34 mil na zona do euro, em comparação com julho deste ano." Fonte DW
Contudo, as certificações, qualificações e, acima de tudo, as competências efetivas, aliadas à capacidade de as transferir para diferentes profissões, não só proporcionam uma maior probabilidade de conseguir  trabalho, como abrem novas e diferentes perspetivas e alternativas, incluindo a  da criação do próprio emprego, como, ainda, contribuem, de maneira decisiva, para a evolução e crescimento dos países.

Este é um espaço de debate e partilha.  Desafio professores, educadores e técnicos de educação de adultos, os próprios adultos que frequentaram, frequentam ou gostariam de frequentar estes processos, e o público em geral, a comentar, partilhar, sugerir, opinar acerca dos processos atuais de  Educação de Adultos.
O que está mal?
O que poderia ser feito?
Quais são as lacunas, deficiências e problemas?

Comentários

Mensagens populares deste blogue

CADERNO DE DUAS LINHAS

O SOBREIRO

LÍDERES E LIDERADOS