FLORESTA

Fotografia - Mara Sarmento
Grounded
"Remain grounded and attached to your dreams".
Mara Sarmento

This picture was taken during a fog day, in Serra de Sintra.
What seemed an outset unfavorable conditions for shooting, became the scene of a dense, mysterious and engaging atmosphere.

Technical Information:
Sony a 55
F 5,6
1/60s
iso 400
18mm
 As árvores são fortes, dignas e verticais e morrem sempre de pé.
As florestas são os pulmões do nosso Mundo, sem elas pereceremos, pois perderemos, entre muitas outras coisas, o ar que respiramos.
Aparentemente, muitos não entendem a dimensão da importância das florestas. Se assim não fosse, não existiriam tantos incêndios no verão. Pois, só o calor e um ou outro ato negligente, obviamente, não explicam a existência de tantos fogos.  São mãos criminosas que ateiam a grande maioria dos incêndios florestais.
Com que objetivo? Provavelmente diversos. 
Acontece que, quem o faz, parece não compreender ou importar-se, não só com o crime que comete contra a natureza e a humanidade, mas, também, com as consequências que esses incêndios lhe poderão trazer. E, não estou a falar das consequências ao nível da punição criminal, que, como bem sabemos, em Portugal são muito pouco adequadas à dimensão de tal crime, mas sim nas consequências para os próprios, ao nível da saúde e do meio ambiente em que vivem.
Hoje, muito se fala em ecologia, preservação do meio ambiente e dos ecossistemas, buracos na camada de ozono, extinção de diversas espécies, principalmente animais.
Mas, objetivamente, embora se façam diversas campanhas publicitárias, para separação dos lixos, evitar a poluição, ou gastar menos água, penso que ainda há um longo caminho a percorrer, pois, para efetivamente defendermos e preservarmos o nosso mundo, temos que interiorizar a importância da natureza e do mundo que nos rodeia e não vê-lo como um dado adquirido e imutável.
Essa interiorização é feita, acima de tudo, através da educação, quer aquela que damos aos nosso filhos, em casa, quer nas escolas. Mas, como é evidente, essa educação tem que ser muito mais feita de atos do que de palavras, pois, se os nossos atos não coincidirem com as palavras, serão sempre eles que deixarão a marca e que "educarão" as nossas crianças.
A natureza e o meio ambiente são fortes, adaptáveis e resistentes, mas, simultaneamente, têm um equilíbrio frágil.
Se, irrefletidamente, pensarmos que vivemos numa fortaleza, seremos dramaticamente confrontados, a médio prazo, com uma natureza e meio ambiente hostis que, em função da sua própria sobrevivência, deixarão de nos dar condições de sobrevivência.

Fotografia - Mara Sarmento
Fortaleza
"Quando o interior é frágil, Mostra-se ao mundo uma fortaleza".
Mara Sarmento

Comentários

Mensagens populares deste blogue

CADERNO DE DUAS LINHAS

O SOBREIRO

LÍDERES E LIDERADOS